Quem não entende isso e não se preocupa em se organizar, naturalmente acaba por ser excluído da equipe ou direcionado à execução de tarefas extremamente simples e operacionais, ou seja, de fácil substituição. Não importa se você é o "supra-sumo" da solução tecnológica, ou o gênio da estratégia, no fim das contas, ninguém vai querer atuar com você se você não se importa, porque todo e qualquer trabalho, é um trabalho em equipe, que depende, que precede, que sucede. Atuar de forma organizada é como fazer uma aliança com os outros para crescer e ser percebido como um excelente apoiador do grupo. Seja você um estagiário ou um poderoso diretor de TI.  No mundo dos negócios, ser organizado é uma diferenciação. Parece pouco, mas na verdade não é. Muitos se esquecem que são nos pequenos gestos e atitudes, que se alcança o quê se quer. Então a organização pessoal, que reflete na sua atitude diária, faz você alcançar os seus objetivos: você sabe o que deve fazer, quando fazer, porque fazer e principalmente quando acionar os outros para que tudo se movimente, seja para chegar até você ou para ir além de você. Este é segredo do que parece ser um simples movimento, e na verdade é a demonstração de como você está comprometido. Se você encontra dificuldade em se organizar, procure apoio em quem faz isso muito bem, porque nada melhor do que seguir um bom exemplo, e crie a sua própria metodologia, que seja uma forma clara e adequada para você mesmo. O importante é você se organizar e trabalhar focando o resultado de todos. Assim, você recebe o apoio de todos para o seu trabalho, porque apóia o trabalho de todos. Não perca tempo achando que você é o "centro do mundo", e que você define o quê cumprir ou não, quando cumprir ou não ou para quem você vai cumprir ou não. Nunca seja daqueles que adoram mostrar que atuam bem para quem tem "estrelas no ombro" quando, na verdade, todo mundo merece a sua atuação correta, seja o porteiro ou o presidente. Você tem o direito de ser seu próprio centro, mas não o dos outros.  Organize-se para buscar o que você quer e conquiste o respeito e o apoio dos outros por isso.
Utiliza-ser da organização é mais que uma necessidade, é uma exigência mínima de mercado para que você seja considerando como membro de fato de uma equipe. A organização demonstra que você se preocupa com tudo em que está envolvido e principalmente, se preocupa com os outros, pois quem dela se utiliza: - sempre está seguro de que as informações, pelas quais é responsável, estão disponíveis a qualquer tempo; - cumpre suas tarefas e sabe onde está; - comanda os próprios movimentos sabendo muito bem da onde veio e para onde vai, e por fim, - tem consciência da importância daquilo que está fazendo e o impacto que tem sobre as atividades dos outros. Um passo importante na direção do efetivo posicionamento profissional é se organizar, porque define como você entende a palavra comprometimento. Quando a pessoa se organiza ou busca se organizar deixa claro para os outros que trabalha para o time e que não apenas está comprometida consigo mesma, e ainda expõe que pensa nos impactos que causa sobre as atividades dos outros. 

Porque é importante ser organizado?

Aqui é o nosso espaço, assim compartilho minhas dicas com vocês.

Aprenda a administrar melhor o seu tempo.
 
Este método foi criada em 1992 por Francesco Cirillo. Durante o tempo de faculdade, este italiano tinha muito dificuldade em concentrar-se. Depois de olhar para o timer da cozinha em formato de tomate (Pomodoro em italiano), Cirillo decidiu testar em si mesmo se conseguiria estudar sem parar durante 10 minutos. Para isso, agarrou no seu timer e marcou então dez minutos, nos quais deveria estudar sem ter nenhuma interrupção pelo meio. Depois de vários estudos e de tentar melhorar o seu método, Cirillo conseguiu chegar a uma técnica que o permitiu ser um estudante muito mais produtivo. A técnica de Pomodoro consiste no seguinte:
 

Técnica Pomodoro, você conhece?

Trabalhe numa tarefa durante 25 minutos sem parar. No final descanse 3 a 4 minutos
Faça isso durante quatro Pomodoros (4 vezes 25 minutos)
Depois disso faça uma pausa maior
Depois de cada tarefa, marque com um X num papel significando que essa tarefa foi concluída. Contudo, se no meio do seu Pomodoro tiver vontade de fazer alguma coisa (fechar a cortina, ir no banheiro ou beber água) marque ao lado da sua tarefa essa vontade e apenas a realize quando terminar o seu Pomodoro.
Quem não tem guardado, há anos, um jeans que não serve mais, que atire a primeira pedra. Mas apegar-se a coisas que não acrescentam nada pode virar doença. Saiba por quê.
 
Comece a praticar o desapego doando aquelas peças que você não usa há mais de um ano .
 
Pessoas, objetos, lugares e situações são importantes e fazem parte daquilo que somos. O problema é quando algumas delas já não nos dizem mais respeito, porém o apego é tamanho que não

Exerça o desapego.

nos permitimos seguir sem elas. Resultado: as transformações necessárias para a nossa vida acabam não acontecendo e ficamos estagnadas. "Muita gente permanece na chamada zona de conforto, mesmo que seja pra lá de desconfortável. Pode ser no emprego, nos relacionamentos, no casamento... Ainda que aquilo incomode, nos agarramos à ideia de que já sabemos como lidar com a situação e mantê-la sob controle. O novo, por sua vez, é imprevisível".
 
Alto preço
O apego excessivo pode ser muito perigoso. Mais do que nos colocar diante da inércia, pelo medo de agir e de abrir mão de algo, ele pode levar à obsessão e funcionar como um estímulo para o sofrimento. "Sentir dor frente a alguma adversidade é um fato compreensível. No entanto, ficar remoendo durante muito tempo uma dor ou lembrança faz mal tanto para a saúde psicológica quanto para a física, favorecendo a incidência de depressão, ansiedade e até câncer". Exemplos de outros males que geralmente são impulsionados pelo excesso de apego. "O desprendimento desencadeia a raiva, que eleva a produção de suco gástrico, provocando úlcera e gastrite. Pessoas que têm apego emocional internalizam as sensações e não conseguem manifestá-las, sentem-se sufocadas e desenvolvem asma." Mais: quem não abre mão de nada costuma ter prisão de ventre. Já o medo do novo tende a levar à síndrome do pânico - a pessoa se confina dentro de casa, porque é o único ambiente onde ela controla tudo.
 
Ponto de Equilíbrio
Engana-se quem acredita que as pessoas completamente descomprometidas, que não se apegam a nada nem a ninguém, são bem resolvidas. "É preciso se permitir criar laços, viver uma grande história de amor, por exemplo. Fugir disso por medo de se machucar tende a levar a uma jornada incompleta". Então, qual é a recomendação? Buscar a moderação; afinal nenhum excesso é saudável. A boa notícia é que todo mundo pode desenvolver a habilidade de se desapegar um pouco mais. E a primeira medida para isso é dar a devida importância a cada coisa, sem extrapolar no julgamento. "Temos que valorizar a vida e não o que obtivemos ao longo dela. O ser humano foi criado para seguir adiante, evoluir. Sendo assim, a felicidade não pode significar um fim, um local no qual você se acomoda e não quer sair. Ela deve ser um caminho, que nos impulsiona sempre". Fazer pequenas mudanças no dia a dia ajuda a se desapegar, abandonar a zona de conforto e, de quebra, beneficia o cérebro. "Quando fugimos do habitual e encaramos uma novidade, obrigamos a mente a estabelecer novas conexões e, assim, ativar áreas que estavam subaproveitadas", completa Jô Furlan. E cá entre nós, vale a pena substituir o receio da novidade pela coragem de ser surpreendida. O desconhecido pode se tornar uma agradável descoberta.
 
Questão de prática
Demonstrar apego diante das situações não é sinal de que você está fadada a repetir o comportamento ano após ano. Acredite: somos capazes de reprogramar as nossas emoções e, assim, aproveitar a vida de um jeito mais leve. "Enquanto o apego é como um mel nas mãos, que faz tudo ficar grudando, o desapego é como ter mãos livres e limpas. Podemos apanhar um objeto e depois colocá-lo de volta no seu lugar, cientes de que nada pertence ao ser. Nos libertamos de amarras". Pronta para fazer pequenas, mas poderosas mudanças na sua vida?
 
Revise o seu guarda-roupa uma vez por ano.
Se nas últimas quatro estações você não usou uma peça, é porque ela não é importante. Doe para quem precisa! E dê uma roupa sempre que comprar outra.
 
Estimule a independência dos seus filhos.
Elogie quando eles tomarem decisões sozinhos e pense na possibilidade de um intercâmbio. Essas experiências contribuem para o crescimento.
 
Doe brinquedos.
Aproveite que o Dia das Crianças vem aí e proponha aos pequenos que separem alguns itens para alegrar a vida de quem precisa.
 
Participe de grupos de troca ou bazares.
Existem lugares (inclusive online) que propiciam a permuta de roupas, livros, objetos etc.
 
A cada seis meses mude algum móvel de lugar.
Isso faz a energia circular e cultiva o gosto pela novidade.
 
Proponha ao parceiro que vocês revezem o lado da cama.
A atitude é simples, mas ajuda a alterar a rotina e exercita a flexibilidade.
 
Desligue o piloto automático.
Experimente tornar cada dia diferente. Ideias: escolha um caminho novo para chegar ao trabalho, use o relógio no pulso que não está habituada, comece o banho ensaboando uma parte diferente do corpo. Tudo isso abre espaço para o novo!

Como Eliminar a Procrastinação
Acesse o conteúdo completo em: http://www.stum.com.br/clube/c.asp?id=38945